segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

2019 (Augúrios)

Aos amigos do vôo, bons ventos! Que térmicas potentes nos levem para o alto e nos façam chegar nos alvos.
Aos amigos do surf, ondas perfeitas! Tubulares e longas, num swell que dure. Que sirvam a nos fazer ver a luz no fim dos túneis. 
Aos amigos no trabalho e aos colegas médicos, plantões tranquilos de casos resolvidos. E que não nos faltem os meios, que não nos faltem a vontade e a inspiração. E isto vale para os amigos artistas também.  
E ainda aos amigos pintores, muitas cores nas paletas, que não desbotem com o tempo. Desejo pigmentos de qualidade e granulação superior, para que a luz exploda na ponta dos pinceis em suportes ideais. Que possamos desenhar com elas a nossa realidade.
Aos fotógrafos, que os olhos captem imagens perfeitas e que as possamos traduzir em poesia. E que as imperfeições possam ser transformadas até tornarem-se arte também.  
Aos amigos da música desejo ouvidos absolutos, vozes potentes e vibrantes, calor, elegância, estilo. Desejo sons que flutuem, numa sinfonia para cada um. Que a música encha nossos dias como um cataplasma em nossas feridas. 
Aos amigos do teatro desejo o sentimento perfeito, a empatia plena, o entendimento da outra vida, e que os aplausos sejam abundantes no final. É assim que respeitosamente nos aproximamos daquilo que não somos. 
Aos amigos pacientes, que a dor seja suportável. Que nossas poções bastem para aliviar o peso da existência, e se não acontecer, que nossas mãos ajudem a carregar o fardo.
Aos amigos do verde, que as sementes plantadas tragam novos perfumes, novas espécies, novas surpresas em seus canteiros. Sempre me maravilha esperar um presente da Natureza. E ele está sempre lá. 
Aos companheiros de viagem, que venham outros horizontes, sons e sabores. Que aprendamos novas línguas, que se abram novos mapas, que sejamos capazes de ver as similitudes no diverso e que o desconhecido não nos paralize.
Aos amigos da juventude, desejo o frescor e a ingenuidade dos nossos anos juntos, que ainda guardemos em nós uma pitada de inocência e um sorriso escancarado, uma bobagem sem consequências. Que reencontremos em nós o prazer de nos permitirmos. 
Aos amigos da maturidade, que sejamos como amigos da vida toda.
Aos meus amores mais próximos, desejo que sejam felizes. Que realizem seu destino, que vão atrás de seus sonhos. Vocês são o meu sal da vida! 
Aos amigos todos, desejo dias plenos. Um ano inteiro de dias plenos das coisas que me encantam. 
Neste ano que começa agora, desejo o seu melhor desejo. 

domingo, 30 de dezembro de 2018

Vésperas

O que é o tempo? 
Pergunta complexa de responder. 
Uma percepção, uma ilusão,...
Convencionamos marcar o tempo para não nos perdermos nele. Quase como se pudéssemos domar uma ideia. 
E nesta ilusão de tempo, conclui-se mais um ano amanhã. 
Porque assim definimos que seria: 31 de dezembro de 2018.
Espera-se na promessa de 2019. 
Acredito ser inerente à experiência humana o desejo, a fantasia, o sonho. Escapar das realidades desconfortáveis, da dor e da finitude. Então pomos um limite para aquilo que não está perfeito e recomeçamos na expectativa de superação, com os planos renovados e as cicatrizes talvez curadas.
E se o tempo depende da nossa percepção, os limites, o prazo para o novo, depende só de cada um de nós.
Então, venha este novo ano e traga o necessário para cada um de nós fazermos desta percepção realidades melhores. E se for uma ilusão, pelo menos tenhamos o direito de tentar sem arrependimentos.



segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Lex, dura lex

Fico pensando o motivo pelo qual as pessoas acham tão difícil respeitar as leis.
A maioria acha que existe um bias a ser aplicado de acordo com a conveniência. 
Meus amigos, meus parentes, meus correligionários merecem desconto nas penas. Meus inimigos, condenação perpétua. 
As emoções permeando a igualdade suprema que deveria ser aplicada a todos. Porque leis se aplicam aos fatos, não às emoções. 
A cada dia me convenço que a humanidade não sabe ser isenta. 


Bom Natal!

Aos amigos desejo que nada lhes falte.
Que cada dia venha com o frescor de novos sonhos.
Que cada noite venha com o alívio do dever cumprido.
Que seus minutos sejam cheios de sorrisos e se acontecer a lágrima, que seja para lembrar o que foi bom.
Desejo o cansaço do trabalho bem feito e a satisfação que ele traz.
Desejo um Natal de paz nas suas almas e a coragem para enfrentar todas as outras batalhas.

Felizes festas!
Happy holidays!
Buone feste!

🎄🤱🏻💫

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Réquiem

Hoje acordei pensando em você
que se foi tão cedo, tão de repente,
sem se despedir.
Hoje lembrei seu sorriso,
seus erres arrastados e esses sibilantes,
nossa juventude cheia de sonhos e planos.
Me lembrei das noites de estudo na serra,
dos fins de semana na praia,
dos nossos heróis que também já se foram,
voando...
É incrível imaginar que você não vai estar
do outro lado do telefone, irmãzinha,
quando eu ligar...
Hoje, acordei e pensei em você.

O vazio foi preenchido de saudade.


segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Hai kai de inverno.

A lua rindo
fria no céu escuro
cinicamente.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Capelinha

Lá tinha uma capela
Na beira da estrada
Pequena, singela,
Branca, caiada
Do topo da colina
Guardava a invernada
As crianças com respeito
Faziam o sinal da cruz
Espichando o olhar
Para aquele raio de luz
Que caia no altar
Bem em cima de Jesus.
Mas era a Santa Maria
Que sempre nos sorria
Quem nos fazia
Acreditar.

Os anos foram passando
A estrada desviada.
Não há mais a capela,
Nem o gado, nem mais nada